"Aconteceu de novo".

Após o sucesso da primeira edição da ressaca monumental que levou três amigos a fazerem loucuras em uma despedida de solteiro, Todd Phillips volta a dirigir os mesmos atores em Se beber, não case 2 (The hangover part II).

A sequência se passa dois anos após o filme original, e o noivo da vez é Stu (Ed Helms), o dentista certinho. O cenário do casamento é um resort paradisíaco na Tailândia, e Stu toma todas as precauções necessárias para garantir que a confusão da outra vez não se repita. Desnecessário dizer que de nada adianta, já que ele, Phill (Bradley Cooper) e Alan (Zach Galifianakis) acordam no dia seguinte em um hotel barato no centro de Bancoc, à quilômetros de distância do resort, sem ter idéia de como foram parar ali. “Aconteceu de novo”, diz Phill ao ligar novamente às vesperas do casamento para avisar que, bem, não haverá casamento.

A fórmula é a mesma do primeiro filme: o grupo acorda sem saber onde está e tem que refazer seus passos para descobrir o que aconteceu. Uma vez mais, alguém essencial a realização do casamento está desaparecido e precisa ser encontrado no prazo de um dia. Para tentar variar o roteiro dentro de uma fórmula tão fechada e ainda manter a graça, as piadas ficaram muito mais pesadas, tanto que a reconstituição da noitada com crianças, que aparecem bebendo e usando drogas, fica leve perto do que ainda vem depois. E esse é o grande ponto negativo do filme.

Se beber, não case 2 : os mesmos personagens, a mesma situação, muito mais baixaria.

Alan, o personagem socialmente deslocado e cheio de manias estranhas de Zach Galifianakis fica ainda mais esquisito na sequência. Tão esquisito que fica chato e até patético. Phill continua o mesmo galã casado e paizão que quer se divertir sempre que tem chance, interpretado novamente por Bradley Cooper. O noivo, vivido por Ed Helms, continua o mesmo precavido meio-medroso de sempre, mas ganha uma confiança súbita ao final do filme.

Depois dos dois Se beber, não case e de Um parto de viagem, fica evidente que o estilo de Todd Phllips é a comédia sem escrúpulos, que chega a lembrar o seriado norte-americano Jack Ass em alguns momentos. Se beber, não case 2, em especial, tem cenas totalmente desnecessárias às pencas. É um humor puramente físico e nada refinado, que justamente por ser tão esdrúxulo não gera tantas risadas quanto o sucesso do original promete.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s