Vampiros bonzinhos (que valem a pena).

Os vampiros que se mordam (Vampires suck) estreou no Brasil nesse final de semana. Eu já havia comentado sobre minha empolgação em relação a uma sátira cinematográfica de twilight há um tempo, mas ontem pude conferir mais do que apenas o trailer.

E não é nada mais do que o trailer promete: um besteirol com piadas toscas e sem o menor requinte cinematográfico. Ainda assim, um gasto de tempo muito mais produtivo do que os filmes originais nos quais foi inspirado. Misturando os enredos de Crepúsculo e Lua Nova, com um toque de Amanhecer, o filme mostra como a enrolação de twilight é desnecessária, já que em uma hora de filme é possível contar todos os fatos essenciais de metade da “saga” – e ainda fazer piada disso.

Para mostrar como o twilight original é ruim, a sátira utiliza alguns planos e falas exatamente iguais ao primeiro, com Jenn Proske fazendo uma Becca exatamente igual à Bella de Kristen Stewart. Não, as contorções faciais de Proske não são exageradas, são iguais às de Stewart, preste atenção. Sim, twilight por si só já é uma piada, Os vampiros que se mordam somente ajuda a explicitar esse fato, mesmo não sendo, sozinho, um bom filme.

As piadas com certeza não são das melhores. Eu, como sou uma pessoa que acha graça de tudo, morri de rir. Como cinema, a qualidade é baixíssima. Como experiência catártica, até vale a pena. Mas se você não conhecer nada do enredo original de twilight, nem perca seu tempo.

Jenn Proske como Becca Crane e Matt Lanter como Edward Sullen.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s